CS Ecoturismo


Treinamento funcional otimiza a performance

Como o treinamento funcional pode auxiliar na melhora e no desempenho de um praticante de atividade física.

Por:

O homem constantemente busca evoluir em tudo o que faz e com os atletas, de um modo geral, não seria diferente. Mesmo nas categorias amadoras (surfe, escalada, futebol, correda e praticantes de esportes) estão buscando superação e treinamentos que otimizem a performance.

O grande erro está quando esses atletas usam somente metodologias tradicionais, que geralmente dizem respeito à musculação, à esteira ou outra modalidade de treinamento indoor (academias). Não tenho nada contra as academias, nem contra a musculação e suas metodologias, mas inicio esta coluna com este artigo para o público que pretende diminuir o tempo na corrida, nadar mais rápido, saltar mais alto, mais longe e não exclusivamente àqueles que “puxam ferro” cujo objetivo seja a hipertrofia.

Existem inúmeras maneiras de melhorarmos o nosso desempenho: pilates, exercícios com bola suíça, treinos ao ar livre , entre outros. Vou falar um pouco de uma metodologia que gosto e utilizo muito que é o treinamento funcional.

Este tipo de treinamento caracteriza -se por exercícios que utilizam o corpo de maneira global, diferente da musculação e da ginástica local que atuam de maneira segmentada.

Usarei um exemplo simples aqui:
Um escalador que faça somente musculação para melhorar a condição de seus membros superiores fortalecerá seus músculos, articulações, tendões e ligamentos de forma segmentada. No momento que ele precisar usar os braços para subir em uma rocha, o movimento acionará também os abdominais, peitorais, costas e até mesmo as pernas. Por isso é importante trabalhar o conjunto.

Dessa forma, em qualquer modalidade esportiva é importante usar a musculação como um complemento, desde que conciliada com novas metodologias. Além do treinamento funcional trabalhar o conjunto, usam-se materiais (cordas, barras, bolas de diferentes tipos, pesos e tamanhos) e locais diversos ( bancos, árvores etc).

Outro fator que colabora para a melhora da performance é o fator lúdico. Nenhum treino precisa ser chato e monótono. É possível incluir atividades que remetam à da época da infância, pois podemos usar brincadeiras em determinados momentos para exigir ainda mais da nossa condição física.

Meu conselho é que você inove: ao invés de realizar uma puxada no pulley pela frente, faça em uma árvore e veja a diferença. Ao invés de realizar flexões/repulsões de braço ao solo, experimente brincar de carrinho de mão. Ao invés de aquecer correndo ou realizando polichinelos, brinque de pique e compare os rendimentos. Os treino funcionais não se resumem a isso, claro, pois existe muita ciência envolvida. Recomendo que busque um profissional capacitado e experimente, pois será uma excelente maneira de iniciar seus treinos.

Gostou desse artigo?

Saudações e até o próximo artigo!

Mario Jorge Hilarino - https://www.facebook.com/mariohilarino
Coach Técnico de Triathlon CBTri Fundador e Treinador da OTREINO Assessoria Esportiva
Campeão estadual por Equipes de Triathlon no RJ
Equipe 3ª colocada nas Maratonas Aquáticas da Federação Aquática do Rio de Janeiro
Fundador do www.supremocoaching.com.br

Fonte: http://www.otreino.com.br/performance-2/treinamento-funcional-otimiza-a-performance

Referências por palavra-chave



Clique aqui para inserir um comentário

Total: 0 comentário(s)

Nenhum comentário encontrado!

 
0 0
Facebook Twitter