CS Ecoturismo

» Trekking » RJ

Serra do Vulcão (Parque Nat. Mun. de Nova Iguaçu) [via K-11]

Opções de trajeto dentro que contam com mirantes e um dos melhores ângulos a serem apreciados do município

Informações técnicas:

Parque Natural Municipal de Nova Iguaçu


Telefone(s)

+55 (21) 3765-3999 » Brasil
Administração
+55 (21) 3765-3800 » Brasil
Portaria
+55 (21) 2667-1252 » Brasil
Secretaria municipal de Meio Ambiente de Nova Iguaçu

Endereço(s)

Estrada da Cachoeira
Nova Iguaçu (RJ)

Informações gerais

* A entrada é gratuita.

* Horário de funcionamento: de terça-feira à domingo, das 08:00 às 17:00.
Intermediária / Difícil
Somente em pontos chaves
Descoberto em grande parte do percurso

Relate sua experiência:

0 pessoa(s) já foi/foram!

O tempo na região:

Conhecido como a região do “Vulcão de Nova Iguaçu”, a serra de Madureira é um setor dentro do parque voltado para a cidade de Nova Iguaçu. Seus atrativos são a Pedra da Contenda (de onde também é possível realizar um rapel, veja aqui), a rampa de voo livre (de onde são realizados voos de asa-delta e parapente), a cratera do vulcão e uma bela vista que muitos não imaginam que seja possível obter da baixada fluminense.

Da trilha, é possível acessar três atrativos distintos. o vulcão e a pedra da Contenda, pela esquerda e a rampa de voo livre, ao lado direito.

Vulcão e pedra da Contenda

O caminho mais frequentado deste roteiro e também um dos motivos do nome popular da serra. Durante a década de 1980, houve um estudo que apontava a possibilidade de no local existir uma cratera vulcânica, devido à rochas vulcânicas existentes no local. No ano de 2004, o assunto foi popularizado, devido à grande divulgação dessa tese por parte da mídia, que fez chegar com que o assunto chegasse à todas as camadas da população.

Mesmo com discussões científicas que indicaram que provavelmente não exista nenhuma comprovação real da existência de uma cratera vulcânica no local, embora as rochas comprovem que no local já existiu, há milhões de anos atrás, um vulcão no local. Portanto, o que se entenderia o que seria uma cratera são fragmentos de um vulcão que sofreu processo de erosão no decorrer dos anos. Mas, a questão da existência da cratera do vulcão no local já havia sido disseminada e absorvida pela população.

O passeio pela região da cratera do vulcão consiste-se em uma visualizar todo o relevo da região. O ponto mais alto do que seria a cratera do vulcão é a pedra da Contenda, com parte da circunferência dentro também da área da pedreira Vigné. O melhor local para apreciar à vista é do topo da pedra da Contenda.

Para chegar até lá, o caminho é realizado pela trilha de acesso da entrada pelo bairro do K-11. A trilha segue grande parte do tempo sem nenhum tipo de proteção, passando por algumas poucas casas existentes no local. Ao aproximar-se da área de vegetação fechada, haverá uma bifurcação, na qual deve-se tomar o caminho da esquerda. Segue-se por poucos minutos por trilha em mata fechada até chegar na base da pedra.

Dali, pelo lado direito, haverá uma trilha para subir até o topo da pedra. Do seu alto, já é possível parar para admirar a beleza do parque e ter uma visão incrível da cidade de Nova Iguaçu, em uma dos visuais mais bonitos do parque. Haverá no local alguns grampos para a prática de rapel.

Descendo à pedra e seguindo a trilha, entra-se na dentro da região da “cratera do vulcão”. O seu final dar-se-á na praça do Boi, um ponto de encontro de diversas trilhas da região, inclusive da trilha que leva até à sede do parque.

Rampa de voo livre

Localizado na altura do bairro de Cabuçu, possui um belo visual, porém, a sua estrada de acesso é bastante danificada. Os poucos carros que frequentam o local para levar os equipamentos dos pilotos possuem bastante dificuldade em enfrentar o terreno danificado do local, mesmo tendo sido adaptados para o terreno.

A trilha para a rampa segue pela mesma estrada que passam os carros descritos anteriormente. Pelo caminho, é possível acompanhar a bela vista da região, com destaques para a imagem de contraste entre área urbana e rural da cidade. O caminho a partir do portão de entrada do parque contam com, aproximadamente, 5,8 quilômetros.

Para chegar até lá, após a entrada pela portaria, segue-se pela estrada de terra principal em uma subida constante. 200 metros antes de chegar na região aonde a vegetação é densa e fechada, haverá uma bifurcação, aonde deve-se seguir pelo lado direito e, dali, seguir por mais 3 quilômetros pelo caminho conhecido como estrada do Tatu-gamela para chegar até a rampa. O trajeto irá seguir margeando a zona de vegetação densa e a parte de vegetação rasa. Nos últimos instantes, a trilha entrará em uma região de mata fechada para chegar até a rampa.

Trilha
Trilha
Trilha
Visual
Trilha
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Trilha
Visual
Pedra
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Pedra
Visual
Pedra
Pedra
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual

O acesso ao parque pelo K-11 é feito pela RJ 105, nomeado como avenida Abílio Augusto Távora na região ou, mais conhecida, como a estrada de Madureira. Indo sentido a Cabuçu, após passar pela Universidade de Nova Iguaçu (UNIG), deve-se entrar na quinta rua à esquerda, em frente à um posto de gasolina, a rua Luis Vargas Fernandes. Mantenha-se à direita na primeira e segunda bifurcação. Na terceira e última, deve-se seguir à direita, passando nos fundos da fábrica da Embelezze. Dali, o caminho começa a subir, até encontrar a entrada do parque e o caminho começará a subir, tendo a sua direção definida de acordo com o roteiro escolhido.
Excetuando-se em direção à rampa de voo livre, não é permitido o acesso de veículos dentro do parque.


Veja o mapa (Google Maps):

Veja também outras informações relacionadas à esta atividade!



Clique aqui para inserir um comentário

Total: 0 comentário(s)

Nenhum comentário encontrado!