CS Ecoturismo

» Trekking » RJ

Travessia Brisa x Pedra da Guaratiba [via dunas] (APA das Brisas)

Trilha por uma trilha em uma região de mangue e restinga

Informações técnicas:

Sec. mun. de meio ambiente - Rio de Janeiro


Telefone(s)

+55 (21) 2976-1258 » Brasil
Gerência de unidades de conservação
+55 (21) 2976-2134 » Brasil
Gerência de unidades de conservação
Fácil
Bem sinalizado
Protegido do sol em grande parte do percurso
2,2km
50 min

Relate sua experiência:

0 pessoa(s) já foi/foram!

O tempo na região:

Cruzando a APA das Brisas de ponta a ponta, a trilha é um roteiro que une as prais da Brisa, no bairro de Guaratiba, até a praia da Ponta Grossa, no bairro de Pedra de Guaratiba.

O início (ou final) da trilha se dá pela praia da Brisa. O início se dá entre terrenos residenciais, próximo ao final da rua, aonde há um pequeno trecho aberto e com uma porteira entre arames. A trilha começa com uma bifurcação inicial, aonde deve-se manter-se à direita.

A vegetação é fechada e densa no início. Em algumas partes. forma uma camada que protege do sol durante quase todo o percurso. Porém, na parte inicial, é necessário andar com a cabeça baixa para desviar dos galhos, constituídos por belos “corredores naturais” formados pelas árvores baixas e por plantas trepadeiras. Deve-se ter cuidado com os galhos em baixa altura para que não atinjam a cabeça dos participantes.

Logo nos primeiros minutos da trilha, haverá uma pequena entrada à direita. Ali, com a sinalização recentemente instalada, fica a sinalização para o Marco Imperial. Entrando nesta trilha e andando por cinco metros, chega-se em um muro de uma residência vizinha ao parque, aonde está localizada uma marcação na qual era utilizado para delimitar os limites da fazenda real, que existia na região.

A trilha segue margeando e paralelo ao mangue existente na região, que é contínua à praia da Brisa. Mais duas bifurcações aparecem, aonde deve-se manter à direita, caminhando sempre como se fosse em direção à praia. Essas duas trilhas à esquerda darão acesso às dunas. Para quem deseja conhecer o local, deve-se ler o trecho Dunas abaixo.

Em alguns trechos, formam-se clareiras na vegetação, que contam também com a presença de ingás para efetiar um contraste com a vegetação rasteira. Após 25 minutos de caminhada, chega-se nas ruínas da entrada da antiga fazenda Caieira. A fazenda ficava localizada dentro da área da APA e também é responsável por grande parte da área do parque. Atualmente a região é loteada por alguns sítios. O acesso das áreas privadas sem autorização é proibida. A partir deste ponto, a vegetação torna-se formada por mato e também por árvores de grande porte, como figueiras. A proteção solar é perdida e, ao lado direito, já é possível visualizar o mangue de forma mais nítida.

Alguns metros depois, chega-se nas ruínas de um antigo quebra mar, com uma estrutura feita em pedra que separa a região do mar do mangue. Infelizmente, a ação humana, com o crescimento urbano desordenado e a industrialização causaram danos permanentes na região, como o assoreamento do mar que, atualmente, é um grande lamaçal cujos barcos só podem sair em momentos de maré cheia. Já o mangue, cuja lama já foi considerada de uso medicinal, encontra-se em alguns trechos contaminado.

Pode-de andar por toda a estrutura do quebra mar para obter fotos da região de outros ângulos, incluindo da ilha de Guaraqueçaba (que é datada de 1629), da ilha do Urubu e da praia da Brisa, ponto inicial do trajeto. Além disso, o visual contempla um visual especial da baía de Sepetiba e também do vilarejo da Pedra de Guaratiba.

Alguns metros depois, seguindo pela trilha que, a partir deste ponto, já é bem larga, chega-se na praia da Ponta Grossa. É um passeio rico aonde é possível contemplar as belezas de uma região que abriga a única área de restinga e manguezal do município do Rio de Janeiro, além de ser uma importante área de parada para aves migratórias, assim como dona de uma importante flora.

Dunas

Na terceira bifurcação da trilha, a primeira após o acesso para o Marco Imperial haverá uma trilha para a esquerda com acesso à dunas. Haverá uma placa sinalizadora. Seguindo por esse caminho, em menos de 2 minutos após, chega-se em uma área de campo aberto, na qual é possível visualizar as pequenas dunas que já estão com cobertura de grama e vegetação rasteira, porém com uma bela vista de toda a região. Atravessando o local, ora por cima das dunas ora ao lado delas e seguindo a sinalização por placas, chega-se em uma outra ponta da região, Dali, haverá uma nova trilha na qual deve-se seguir à esquerda, aonde chegará em de volta à trilha principal.

Outras informações:

A trilha em alguns pontos (principalmente próximo ao início e ao final da trilha) possui, infelizmente, uma concentração de sujeira deixada por moradores e visitantes. A situação torna-se melhor no decorrer da trilha, porém, aos visitantes, cabe sempre lembrar de contribuir com a preservação do local não jogando lixo na trilha. Organizações sociais tem atuado com frequência com mutirões no intuito de auxiliar na preservação do local, porém, a colaboração de todos é fundamental!

É possível visualizar o tracklog dessa trilha para uma melhor compreensão do roteiro: https://goo.gl/maps/I8Oo2 (dica: para quem possui celular com Android, abrir o link com o Google Maps, que irá sincronizar a trilha com sua localização atual).

Local
Local
Local
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Trilha
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual
Visual

Acesso pela praia da Brisa

Acesso pela rua Damolândia. Essa rua é que faz a ligação da praia da Brisa, na altura do primeiro píer, próximo à antiga sede dos pescadores, até a estrada do Piaí, em frente à estação da Light. Indo pela rua em direção à praia, assim que chegar na praça à direita, haverá uma entrada à esquerda da rua com um cercado e uma abertura para passagem. A trilha começa nesse ponto.

Acesso por Ponta Grossa

Ao final da rua maestro Deozílio, poucos metros antes de chegar na praia haverá ao lado direito uma entrada cercada por arame com uma abertura de entrada.

De ônibus:

Para a entrada da praia da Brisa

Será necessário descer na estrada do Piaí em frente à Light e continuar o trajeto andando pela rua Damolândia.

  • 871 - Sepetiba «» Campo Grande
  • 871A - Sepetiba «» Cesarão (via Croácia)
  • 884 - Sepetiba «» Campo Grande (via Estrada do Magarça)
  • 891A - Sepetiba «» Mato Alto
  • 2337 - Santa Cruz «» Castelo (via Sepetiba)

Para a entrada de Pedra de Guaratiba

Será necessário descer na estrada da Pedra na altura do largo com a rua maestro Deozílio e continuar o trajeto andando.

  • 852 - Campo Grande «» Pedra de Guaratiba (via Estrada do Mato Alto) (Circular)
  • 866 - Campo Grande «» Pedra de Guaratiba (via Estrada do Magarça) (Circular)
  • 885 - Piraquê «» Santa Cruz (via Pedra de Guaratiba)
  • 891A - Sepetiba «» Mato Alto
  • 2335 - Santa Cruz «» Castelo (via Barra da Tijuca)
  • 2337 - Santa Cruz «» Castelo (via Sepetiba)
  • 2381 - Pedra de Guaratiba «» Castelo (via Av. Brasil)

Veja o mapa (Google Maps):

Veja também outras informações relacionadas à esta atividade!



Clique aqui para inserir um comentário

Total: 0 comentário(s)

Nenhum comentário encontrado!